.mais sobre mim

.posts recentes

. A Vídeo Vigilância na Esc...

. A sempre difícil tarefa d...

. As WQ e as Ciências

. Hot Potatoes: Esta batata...

. A Internet

. O Principezinho na Escola

. Provas de Aferição

. Visitas Reais vs Visitas ...

. Blogs na Educação

. O meu primeiro blogue

.links

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

26
27
28
29
30


.pesquisar

 

.arquivos

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

Domingo, 20 de Maio de 2007

Provas de Aferição

Ultimamente tenho andado afastada do meu blog, não porque não goste de blogar, até me faz bem este cantinho, é catártico... Tenho andado afastada porque os momentos de reflexão que tenho tido são poucos. Para além de todas as tarefas inerentes à minha assessoria do Conselho Executivo foi-me entregue a Coordenação das Provas de Aferição.

Tudo começa devagar, com a leitura da legislação de suporte, esclarecimento de dúvidas, determinação de um secretariado, até que todo o processo acelera, e toma conta de nós. Todos os dias surgem dúvidas e pormenores aos quais é preciso dar respostas rápidas, foi preciso visitar as escolas EB 1 e ajudar a decidir sobre a logística, fazer a análise do Manual do Aplicador, da Norma PAEB (Provas de Aferição do Ensino Básico), destacar professores vigilantes, suplentes, fazer informação aos pais, tratrar dos casos de alunos de NEE (Necessidades Educativas Especiais)... Enfim foi preciso aferir todo um conjunto de condições, para que a Aferição decorra da forma mais rigorosa e normal possível.

Eu considero importante a realização destas Provas de Aferição, desde que dos seus resultados se tirem as Reais conclusões. Só, ainda, não consegui perceber se os resultados serão assim tão reais? Outra dúvida que se me coloca é se deveriam ou não ter peso na avaliação final dos alunos? Afinal vão ser sujeitos ao stress de um exame, seria justo? Ou a aferição não é avaliação, como nós a concebemos? Talvez eu devesse saber dar resposta às minhas próprias questões, mas possivelmente, por me sentir parte do processo de aferição neste momento, ainda não consigo. Se calhar com algum distanciamento..

 

sinto-me:

publicado por acm às 21:48

link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De dom.bacelar a 6 de Junho de 2007 às 23:39
Se quanto aos efeitos da realização das provas de aferição possa haver algumas dúvidas e muito legítimas é também indubitável que no plano teórico fazem todo o sentido. É importante termos a noção da qualidade geral do sistema de ensino. Só assim se poderá fazer os ajustes que sempre é preciso fazer em todos os sistemas humanos.


De araujo a 24 de Junho de 2008 às 10:05
Olá, fui "encaminhada" para o seu blog (de que lhe dou os parabéns) depois de ter feito uma busca no google sobre provas de aferição. Vejo que esteve envolvida pelo facto de pertencer a um Conselho Executivo. O meu envolvimento nessas provas deve-se ao facto de ser mãe de um aluno do 4º ano. estou desapontada com o processo pois, no caso do meu filho ele teve uma nota inferior à que esperava e para a qual empenhadamente se preparou ao longo do seu ainda curto percurso de estudante.Nada a opor se ele não se sentisse injustiçado na nota!... no entanto, como o seu sentimento é o de que houve engano da classificação, entendi, como mãe, que tinha que agir até para que ele no 6º ano encare com seriedade as próximas provas que terá. Para meu espanto, enganei-me! Afinal ouço dizer que as provas não servem para nada e que por isso só tenho acesso às suas respostas e não à classificação que lhe foi atribuída, nem tão pouco posso pedir revisão de prova. Tentei encontrar alguém que me pudesse fazer uma simulação em função das regras do PAEB (a que não tenho acesso, claro) e até agora não consegui ninguém. Pela cópia da prova dele - que me foi fornecida - também acho que houve erro! No entanto, na pauta, a nota jamais será alterada! Qual a credibilidade de um processo destes?! Como se sentem as crianças? Começam cedo a perceber as injustição e a falta de meios para as combater. E o ensino, ficará bem avaliado com estatísticas feitas em dados erradoss? São questões que se me colocam e a que também não sei responder, mas parece-me que algo está mal, aqui...


Comentar post

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds