.mais sobre mim

.posts recentes

. A Vídeo Vigilância na Esc...

. A sempre difícil tarefa d...

. As WQ e as Ciências

. Hot Potatoes: Esta batata...

. A Internet

. O Principezinho na Escola

. Provas de Aferição

. Visitas Reais vs Visitas ...

. Blogs na Educação

. O meu primeiro blogue

.links

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

26
27
28
29
30


.pesquisar

 

.arquivos

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

Sábado, 9 de Junho de 2007

A Internet

Licenciei-me há 10 anos.

No ano de estágio pedagógico (1996/1997) foi-me oferecido, pelo meu pai, o meu primeiro computador. Tal como todos os outros, a utilização que lhe dava era para a construção do material de estágio: planificações, fichas de trabalho, testes ... que ao longo do ano se foram aperfeiçoando. Os computadores eram utilizados pelos professores, essencialmente, para preparação de material para as aulas. Não fugi à regra ...

Entretanto surgiu a "Internetmania", e logo no ano seguinte, fui fazer uma formação sobre como utilizar a Internet. O que me levou a frequentar esta formação foi, essencialmente, a curiosidade, porque achava que não ía conseguir utilizar aquela ferramenta.  Da mesma opinião eram muitos dos colegas que comigo a frequentavam.

Como todos estavamos longe de imaginar como a Internet se tornaria uma "parceira" nas aulas de milhares de professores e de alunos, atirando-nos de dentro da sala de aula para "a aldeia global", talvez virtual, em que vivemos. Segundo, D'Eça (1998) recorrer à Internet significa derrubar as paredes da sala de aula e deixar a comunidade exterior invadir "saudavelmente" aquele espaço até então, perfeitamente, delimitado e limitado.

 

 

 

 

Neste momento vivemos, segundo a minha perspectiva, a Era da Net Aprendizagem, em que podemos guiar os alunos por este fabuloso mundo, desde que estejamos preparados para os alertar à cerca das vantagens e dos riscos, que a mesma comporta.

Actualmente a Internet na Educação pode permitir ao aluno ter um papel central na sua aprendizagem, uma vez que o professor deixa de ser o detentor do saber e o "debitador de matéria" para se tornar um facilitador, um guia, um orientador na construção do conhecimento, a quem o aluno reccore quando necessita (D'Eça, 1998).

Várias são os recursos apresentados pela  WEB, que permitem a utilização da Internet nas aulas, WebQuest, Visitas Virtuais, Forúns, ...


publicado por acm às 19:32

link do post | comentar | favorito

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds